PM Ambiental liberta aves de cativeiro e planta 50 mudas nativas na região

No primeiro dia da “Operação Gaia”, a Polícia Militar Ambiental realizou várias ações contra crimes ambientais, na região de Franca (SP). Nesta segunda-feira (31), foram registradas duas ocorrências que resultaram em autuações, em Ituverava (SP).

Aves foram libertadas de cativeiro na região de Ituverava (Foto: Divulgação/Polícia Ambiental)

A primeira denúncia ocorreu na área central do município, os policiais chegaram a um homem que mantinha aves em cativeiro, sendo localizados três canários da terra. A espécie não é ameaçada de extinção, mas dois canários estavam sem anilhas e o proprietário não tinha licença do órgão ambiental competente para a manutenção em cativeiro de aves silvestres, sendo foi autuado R$ 1,5 mil.

As aves e gaiolas foram apreendidas administrativamente. Os pássaros foram submetidas a consulta veterinária e dois canários da terra receberam parecer favorável a libertação e outro será encaminhado ao VITAS (Viveiro Transitório de Animais Silvestres). As gaiolas foram destruídas.

Na esfera penal a ocorrência foi registrada na delegacia local.

Já em São Benedito da Cachoeirinha, Distrito do município de Ituverava, os policiais receberam denúncia anônima de aves em cativeiro, a equipe em tela constatou a manutenção em cativeiro ilegal de dois curiós, um azulão e um canário da terra.

Das aves, apenas um curió tinha anilha de registro. O proprietário não possuía  licença do órgão ambiental competente para a manutenção de aves silvestres em cativeiro, sendo assim autuado em R$ 2 mil.

As quatro aves e gaiolas foram apreendidas. Os pássaros foram submetidos a consulta veterinária e três delas foram libertadas e um curió anilhado será encaminhado ao VITAS.

Plantio de mudas

Abrindo a Operação Gaia, foi realizado o plantio de 50 mudas de árvores nativas na Unidade de Conservação – Parque Estadual Furnas do Bom Jesus, no município de Pedregulho, interior de São Paulo.

O plantio foi realizado pelos próprios policiais militares ambientais com apoio dos funcionários da Unidade de Conservação, os quais forneceram todos os tratos necessários para o pleno desenvolvimento das mudas.

Devido ao atual cenário da pandemia Covid-19 não foi possível o convite para sociedade civil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *