Médico acusado de vender anabolizantes ilegais pode pegar até 15 anos de prisão

Passou por uma audiência de custódia, nesta terça-feira (10), o médico flagrado com anabolizantes ilegais no próprio laboratório, em Franca (SP). Ele vai responder em liberdade, por crime contra a saúde pública e caso seja condenado, a pena prevista é de 10 a 15 anos de prisão

Anabolizantes são apreendidos pela Polícia Civil (Foto: Divulgação)

O caso

O médico começou a ser investigado após denúncia de um paciente, que teria comprado os medicamentos do profissional que também é especializado em medicina esportiva.

Na tarde de ontem (09/05), equipe da Polícia Civil foi ao laboratório e os investigadores encontraram vários anabolizantes de origens duvidosas, que foram apreendidos. O médico foi detido e levado à delegacia, onde acompanhado de um advogado prestou depoimento e negou as acusações.

Segundo informações da Polícia Civil, o médico passou a ser investigado, depois que um paciente procurou o profissional que teria indicado o uso de certo anabolizante, porém após uso conforme o indicado e sem obter os resultados esperados no corpo, o paciente entrou em contato com a fabricante, foi quando veio a surpresa. Ele foi informado que parte do lote comprado havia sido retirado do mercado e outra foi roubada.

Diante da situação, o paciente levou o caso adiante e fez a denúncia na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), em Brasília (DF), que repassou a situação para a Anvisa, em São Paulo. Assim os fatos foram levados ao conhecimento da Polícia Civil.

Conforme apurado pela reportagem, parte dos medicamentos apreendidos não tinha nota fiscal e outros anabolizantes tem o uso e venda proibidos pela Anvisa no Brasil.

Os detalhes do depoimento do médico não foram divulgados pela polícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *