Família e amigos pedem justiça e prestam homenagem a Luiz Guilherme, morto a facadas em Franca

Neste domingo (29), familiares, amigos e a comunidade do candomblé Asé Portinari, prestaram uma homenagem ao metalúrgico Luiz Guilherme Donizete dos Santos, morto a facadas, aos 33 anos, em Franca (SP).

Jéssica Dominik, que está grávida de oito meses, falou sobre o companheiro e pediu por justiça. “A gente quer e exige que a justiça seja feita. Porque o meu marido não merecia nada disso, era trabalhador, um cara honesto e quem teve e conheceu um pouquinho dele, sabe quem ele era. É isso que a gente pede”, disse.

Os participantes estenderam uma faixa com uma mensagem, soltaram cerca de 150 bexigas brancas e cantaram durante manifestação para Luiz Guilherme; veja abaixo a postagem feita por Jéssica nas redes sociais.

Luiz Guilherme foi morto no último dia 22, quando foi até a casa da ex-mulher para apanhar a filha, com quem passaria a semana, mas em determinado momento se desentendeu com Misael Macedo, no Jardim Luiza 2.

Os dois discutiram e depois trocaram agressões, até que Misael pegou uma faca e partiu para cima da vítima que foi golpeada várias vezes e não resistiu aos ferimentos. Após o crime, o homem fugiu e não foi mais localizado e Luiz Guilherme foi sepultado em São Sebastião do Paraíso (MG).

A Polícia Civil está investigando o caso e informações sobre o paradeiro de Misael podem ser passadas pelo Disque-Denúncia (181) ou para a Polícia Militar (190).

Luiz Guilherme, de 33 anos, morto a facadas em Franca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *