EUA não vão doar vacinas a outros países antes de solucionar crise sanitária interna

Vacinas excedentes, num gigantesco estoque acumulado pelos Estados Unidos, não serão doadas a outros países, conforme noticiou a imprensa norte-americana.

O governo Biden descartou a proposta, pelo menos enquanto não resolver a situação doméstica de controle da pandemia de Covid-19.

O porta-voz da presidência, Jen Psaki, disse em entrevista coletiva, que apesar de desejar colaborar com outras nações, o presidente Joe Biden tem, como primeira obrigação, atender ao seu país.

Psaki declarou: “Queremos ter certeza de que temos a flexibilidade máxima e estamos super fornecidos, super preparados e temos a capacidade de fornecer as vacinas mais eficazes para o público americano”

O porta-voz lembrou que ainda são 1.400 mortes a cada dia no país o que exige concentração de esforços para resolver a situação.

Na sexta-feira, o jornal The New York Times publicou matéria sobre a possibilidade discutida pelo governo norte-americano de doar milhões de doses da vacina de Oxford-AstraZeneca.

O jornal afirmou que o Brasil foi citado nas conversas entre dirigentes ligados à Casa Branca, como um possível beneficiário.

Estima-se que 30 milhões de doses do imunizante estão estocadas em um armazém.

Fonte: Agência Rádio 2

Foto de capa: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *