Câmara adia projetos e vereadores criticam Savegnago por abrir lojas

A sessão da Câmara Municipal de Franca (SP), nesta terça-feira (1º), começou com diversos vereadores se manifestando contra a rede de supermercados Savegnago, a qual, através de ação judicial, conseguiu reabrir os seus estabelecimentos , em pleno lockdown.

Os parlamentares Gilson Pelizaro (PT), Della Motta (Podemos), Lurdinha Granzotte (PSL), Carlinho Petrópolis Farmácia (PL), Zezinho Cabeleireiro (PP), Donizete da Farmácia (MDB), Pastor Palamoni (PSD), Marcelo Tidy (DEM) e Ronaldo Carvalho (Cidadania) expressaram seu repúdio pela empresa ter se recusado a aderir às regras de isolamento, o que irá possibilitar a proliferação da Covid-19.

Além disso, o Legislativo adiou os dois Projetos de Lei (PLs) na pauta da sua 22ª Sessão Ordinária, realizada hoje, 1º de junho. Devido ao período de lockdown, a reunião aconteceu de maneira remota.

O PL nº 67/2021, do vereador Gilson Pelizaro (PT), acabou adiado por duas semanas a pedido dos parlamentares Ronaldo Carvalho (Cidadania) e Claudinei da Rocha (MDB), o presidente da Câmara. Ronaldo irá sugerir mudanças na propositura, que estabelece a obrigatoriedade de as concessionárias de água e luz oferecerem a opção de pagamento antes da suspensão do serviço. A quitação da dívida pode ser feita por meio de cartão de crédito ou de débito e uma emenda acrescentou a opção do PIX (sistema de transferência instantânea). Estando o agente concessionário desprovido da máquina de cartão para recebimento do montante, a suspensão do serviço não poderá ser realizada.

Já o PL nº 52/2021, de autoria dos parlamentares Donizete da Farmácia (MDB) e Della Motta (Podemos), foi postergado em quatro sessões para a realização de adequações. A solicitação de adiamento partiu do próprio Donizete. A proposta modifica a Lei Municipal nº 5.582/2001 para estender o direito a atendimento preferencial aos profissionais de saúde e da segurança pública diagnosticados com a covid-19, bem como às pessoas com mobilidade reduzida, em estabelecimentos de saúde no município de Franca. A Lei atual contempla apenas idosos, portadores de deficiência e pessoas diagnosticadas com câncer ou neoplasia maligna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *