Brasileirão: São Paulo empata e Santos é goleado pelo Bahia

Os tricolores São Paulo e Fluminense empataram sem gols no Morumbi, neste sábado, na estreia do Campeonato Brasileiro. O goleiro Tiago Volpi defendeu pênalti batido por Nenê ainda no primeiro tempo.

Os rivais, que se dividem entre Libertadores -ambos se classificaram às oitavas de final-, Copa do Brasil e Brasileirão, ficaram na quarta e na quinta colocação. O São Paulo está acima por causa do número de cartões amarelos (1 a 2).

O Fluminense dominou as ações no primeiro tempo. Abel Hernández teve a primeira chance logo aos 3 minutos. Ele recebeu em profundidade e soltou o pé, mas Tiago Volpi fez boa defesa. Aos 19 minutos, Egídio cruzou e Caio Paulista acertou um belo voleio, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora.

O Fluminense seguiu em cima e teve um pênalti a favor aos 24 minutos. Abel Hernández recebeu carga faltosa de Igor Vinícius. Após quatro minutos, entre a confirmação do VAR e a rusga entre Nenê e Miranda, que buscou atrapalhar ao máximo o meia do time catioca, o pênalti foi batido. Nenê chutou no canto esquerdo, mas Volpi defendeu.

No segundo tempo, logo no primeiro minuto, Gabriel Teixeira recebeu de Martinelli, dominou no peito e chutou na saída de Volpi. A bola bateu no goleiro paulista e acertou a trave. Apesar de um início animador, o segundo tempo deixou a desejar e terminou sem gols.

Na segunda rodada, o São Paulo visitará o Atlético-GO no Antônio Accioly, em Goiânia, no sábado, às 16h30. No mesmo dia, mas às 11 horas, o Fluminense receberá o novato Cuiabá no Maracanã, no Rio de Janeiro.

“Apagão santista”

Com direito a um segundo tempo para se esquecer, o Santos estreou no Campeonato Brasileiro com derrota por 3 a 0 frente ao Bahia, na noite deste sábado, no estádio Pituaçu.

O Santos fez um bom primeiro tempo e teve chances de sair na frente do placar. Mas sofreu um apagão no início da etapa complementar e viu o Bahia fazer três gols em sete minutos. O time paulista ainda tentou reagir, mas terá que buscar a reabilitação apenas na próxima rodada.

O equilíbrio foi predominante na primeira etapa. O Bahia foi quem começou melhor e criou a primeira oportunidade de gol. Gilberto recebeu belo passe a ajeitou para Thaciano mandar para fora. Gilberto também teve grande chance de marcar, porém, pegou mal, de cabeça, e jogou para fora.

O Santos igualou as ações e chegou com Lucas Braga e Marinho. A melhor chance, porém, foi com Jean Mota. O meia aproveitou a sobra do goleiro adversário para soltar a bomba, pela linha de fundo. A partir daí o jogo caiu de produção e foi ganhar em emoção nos minutos finais do primeiro tempo.

Rodriguinho apareceu entre os zagueiros, saiu de frente para João Paulo, mas jogou rente à trave. A resposta foi com Marinho. Após bela troca de passes, o atacante da equipe alvinegra exigiu grande defesa do goleiro Mateus Claus.

No segundo tempo, o Bahia foi dominante. Antes mesmo do primeiro minuto, Rossi aproveitou um corte errado de Pará para recuperar a bola e jogou para Thaciano, dentro da pequena área, fazer 1 a 0.

A dobradinha funcionou de novo aos três. Rossi foi acionado na direita, passou por Luan Peres e rolou para trás. Thaciano chegou batendo para fazer o segundo. O terceiro foi aos sete. Renan Guedes lançou Juninho, que cabeceou para o fundo das redes.

Em vantagem, o Bahia deu a posse de bola para o Santos e foi administrando o resultado. O time paulista lutou, esboçou uma pressão e até tentou diminuir em bicicleta de Marinho, mas acabou sendo derrotado na estreia.

Na próxima rodada, o Santos enfrenta o Ceará no sábado, às 19h, na Vila Belmiro, em Santos. No mesmo dia, às 21h, o Bahia visita o Red Bull Bragantino, no Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista.

Fonte: FPF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *